Combate à Fome com Mudança Climática

Como pode a Agricultura se a este novo desafio?

Recomendações para os Delegados do UNFCCC in Durban de cientistas líderes dos BRICS, Indonésia e Estados Unidos da América

Mudança climática é a maior ameaça para segurança alimentar sustentável. Temperaturas estão aumentando, os padrões de chuva estão mudando e eventos climáticos extremos estão ocorrendo com mais frequência. Como resultado, a produção de alimentos para uma população crescente está se tornando mais desafiadora. A agricultura tem que se adaptar e rapidamente. Não fazer nada agora elevará os custos no futuro.

Enquanto as tendências gerais são claras, - por exemplo, a mudança na produção de arroz e milho no hemisfério norte – incertezas maiores permanecem na distribuição e magnitude dos resultados da mudança climática. Quais são as consequências em áreas específicas? Quais são as melhores técnicas para os agricultores produzirem culturas em um ambiente que pode tornar-se mais úmido ou seco; a estação de chuvas pode vir mais cedo ou mais tarde; ou a possibilidade de inundações ou secas? Qual é o papel potencial da agricultura na redução da quantidade de gases de efeito estufa na atmosfera? Na Conferência de novembro de 2011 em Pequim, cientistas líderes reuniram-se para apresentar novas pesquisas que podem ajudar na resposta a estas questões.

Na Conferência Internacional sobre Mudanças Climáticas e Segurança Alimentar, organizada pelo Academia de Ciências Agrícolas e pelo Instituto Internacional de Pesquisa em Políticas Alimentares (IFPRI, em ingles), cientistas dos países do grupo BRICS, mais a Indonésia e os Estados Unidos apresentaram resultados sobre segurança alimentar e desafios de mudança climática que afetam seus países. Baseados nas pesquisas e na necessidade de informações identificadas em seus artigos, os autores listados abaixo recomendam que as negociações na 17a. Conferência das Partes (COP 17) da UNFCCC a se realizar em Durban, África do Sul, estabeleça um programa de trabalho que inclua: (a) fortalecer a pesquisa agrícola no setor público em 12 áreas prioritárias; e, (b) maior disponibilidade, apropriabilidade e acesso a dados de natureza espacial.

Published date: 
2011
Publisher: 
International Food Policy Research Institute (IFPRI)
PDF file: